Você sabe o que é Machine Learning, Big Data, Internet das Coisas?

Tempo de leitura aproximado: 5 minutos(Atualizado em: 3 de outubro de 2018)

Considerados por muitos como a base da inovação tecnológica atual, a Inteligência Artificial ou Machine Learning, o processamento de grandes massas de dados ou Big Data e a Internet das Coisas ou IOT (Internet of Things) estão envolvidos em quase todos os aspectos da atual revolução da internet e processamento de dados.

Mas o que significa e como funciona cada um deles?

Qual a relação entre os três e de que maneira podem contribuir com o avanço tecnológico?

A seguir explicaremos cada um desses termos e sua importância na hierarquia das novidades tecnológicas.

Machine Learning ou Inteligência Artificial não é um conceito novo.

Desde a antiguidade já está no imaginário das pessoas a ideia de seres artificiais dotados de inteligência, mas foi somente na década de 40 que se conseguiu criar algo realmente promissor seguindo os preceitos da Lógica proposicional e do Teste de Turing.

Nessa época começaram a surgir teorias usando Redes Neurais Artificiais (RNA) usando um modelo matemático inspirado na rede neural de organismos inteligentes.

Essas redes de neurônios artificiais feita de várias unidades de processamento e conectadas por canais de comunicação, “aprendiam” com a experiência.

Previa-se que em até dez anos teoremas matemáticos avançados fossem resolvidos pelos computadores e quem sabe até uma máquina pudesse vencer um grande campeão de xadrez visto os avanços da época, porém tais previsões só se concretizaram quarenta anos depois.

De maneira resumida, Inteligência artificial é o aprendizado das máquinas com uso de dados.

Após o uso do Deep Learning, Redes Neurais Artificiais profundas, ele se tornou o nicho de aplicação mais ativo da Inteligência Artificial.

A popularização do Deep Learning foi possível graças a sua capacidade de processamento superior, principalmente com o uso de GPUs, as unidades de processamento gráfico capazes de ler e entender imagens.

Hoje em dia com a capacidade dos computadores e graças aos algoritmos de aprendizado, maquinas realizam tarefas consideradas ficção nos anos 40 como processamento e reconhecimento de textos, máquinas totalmente autônomas, reconhecimento facial e até análises e diagnósticos médicos.

Big Data é o volume de dados imenso que é gerado a todo instante, em alta velocidade e em inúmeros formatos que é de imenso valor para empresas e organizações ao redor do mundo.

Toda essa informação está armazenada em servidores e na internet e contém muito material a ser utilizado.

Por anos tudo o que foi gerado foi sendo acumulado, e atualmente graças a capacidade superior dos computares e a tecnologias como a Inteligência Artificial, é possível analisar e entender tudo isso para aplicação em todos os níveis de negócios e pesquisa.

Internet das Coisas veio da idéia de se colocar sensores e captores de informação em dispositivos de uso cotidiano para acumular dados sobre o seu funcionamento, sobre seu ambiente e sobre seus usuários.

Está presente em edifícios que usam sensores para ajustar temperatura e luminosidade, empresas com seu funcionamento controlado por computador, relógios, sinais de trânsito, e obviamente, em nossos smartphones.

Nossos telefones trocam uma quantidade absurda de informação em uma variedade de formas; por imagens, vídeos, textos, e tudo isso usando uma rede que se bem estudada tem uma valia imensa para empresas saberem tudo sobre nossos costumes e preferências.

Algoritmos que analisam e captam esse tipo de informação são capazes de traçarem perfis bem detalhados de parcelas significativas da população, e sua aplicação prática é enorme.

As maneiras como essas tecnologias podem trabalhar combinadas são inúmeras.

A Internet das Coisas gera uma imensa quantidade de informação que é armazenada pelo Big Data e que devido a seu grande volume só pode ser analisada graças aos algoritmos de leitura gerados pela Inteligência artificial e muitos setores da sociedade podem se beneficiar desse avanço, como o serviço público, comércio em geral, agronegócio, medicina, transportes, e várias outras áreas.

Como podemos ver essas três tecnologias em conjunto tem muito o que oferecer ao mundo moderno e bem usadas são sem dúvida o pilar da nova era da informação.

Deixe seu comentário
Lauana Pereira Iyama

Lauana Pereira Iyama

7 anos de experiência no mercado digital, é especialista em SEO e ferramentas para webmasters.