Marketing

As 5 perguntas mais importantes ao definir produto para vender na internet

By 24 de abril de 2019 abril 29th, 2019 No Comments
Tempo de leitura aproximado: 12 minutos(Atualizado em: 29 de abril de 2019)

Escolher a linha de produtos certa para vender online está longe de ser algo tão complexo como aprender engenharia aeroespacial. No entanto, esta tarefa vai exigir um pouco de esforço inicial, labuta, lágrimas e suor.

Você quer um mix de produtos “quente” que será vendido online tão rapidamente quanto vídeos virais ganham tração no YouTube, não é? Então, leve essa tarefa a sério.

Há toneladas de coisas que você pode vender online. E se você não tiver tempo para pesquisar as opções com antecedência e definir quais produtos vender, você falhará.

Você pode vender coisas que todo mundo precisa ou você pode vender produtos de nicho online – aqueles que têm apenas um público específico.

Os ingredientes básicos de um produto das lojas virtuais de sucesso

Se você pretende criar um novo produto ou vender um produto existente, o primeiro passo é saber que ele idealmente deve ter os seguintes ingredientes.

1. Resolve as dores dos clientes

Os clientes buscam alívio de problemas em suas vidas. De fato, todos nós compramos soluções para nossas frustrações.

Queremos eliminar as experiências ruins de nossas vidas e estamos sempre à procura de algo que possa ajudar. Se o que seu produto faz não resolve um problema, será difícil criar um negócio sustentável em torno dele.

2. É razoavelmente competitivo

Se houver zero concorrência no mercado, reconsidere o tipo de produto. É muito improvável que você “crie” demanda por um produto do zero.

Por outro lado, os produtos populares precisam de uma estratégia de marca diferenciadora para eliminar o ruído.

3. É leve e ocupa um espaço limitado

A Amazon estabeleceu o padrão na indústria de comércio eletrônico para envio rápido e gratuito.

Como resultado, se o tamanho do seu produto tornar o transporte caro e inconveniente, você provavelmente enfrentará problemas com o transporte.

Além disso, os altos custos de envio podem afetar suas conversões.

4. Oferece lucratividade decente

Embora empresas como a Amazon possam trabalhar com produtos de margens muito pequenas devido à sua escala, você não tem o mesmo grau de liberdade.

Para construir uma base sólida, assegure-se de criar uma margem de lucro decente para cada transação. Analisaremos outra métrica para entender o produto.

Depois de sabermos que é importante validar os aspectos acima em seu produto, é hora de ver o passo a passo para as cinco perguntas para avaliar o mercado do produto.

Avaliação de mercados e produtos: 5 perguntas a serem feitas

Para ter uma melhor noção da demanda por seu produto e que seus negócios valem a pena, tente responder as cinco perguntas a seguir.

1. Que tipo de mercado é esse e qual é o tamanho do mercado?

Para tornar seu negócio à prova do futuro, adote uma visão de longo prazo do produto que deseja vender. Idealmente, você quer colocar suas mãos em um produto estável e atemporal.

Caso contrário, certifique-se de que é um produto que está captando uma tendência. Se o produto é apenas um modismo (com popularidade em pouco tempo), você também precisa saber quanto tempo tem e planejar sua saída estrategicamente.

Por exemplo, o aumento das buscas na dieta nos diz que as pessoas estão cada vez mais buscando consumir produtos naturais e saudáveis.

Se você constrói e vende um produto orgânico que contribui para a tendência, então você está no caminho para garantir o sucesso de um negócio sustentável.

2. Como é o seu cliente?

Neste estágio da consideração do produto, você não precisa especificar uma pessoa detalhadamente no papel de comprador. No entanto, ajuda ter uma visão geral de quem comprará de você.

Para começar, pesquise empresas que vendem produtos semelhantes e tente descobrir alguns dados demográficos básicos de seus clientes.

3. Quanto é o seu lucro e quais são os custos variáveis?

A maioria dos empresários está obcecada com a lucratividade. Faz sentido, como os custos dos negócios podem aumentar rapidamente e antes que você perceba, você está perdendo dinheiro.

A métrica importante em que você deve confiar para melhorar sua lucratividade é a margem de contribuição.

Margem de contribuição = receita – custos variáveis

Por exemplo, se o preço do seu produto for R$20 e o custo variável unitário for R$4, a margem de contribuição unitária será R$16.

A margem de contribuição ajuda você a entender como cada produto vendido contribui para o lucro da empresa.

4. Quais são as limitações do seu produto?

É essencial entender todos os aspectos que possam prejudicar as vendas do seu produto. Para começar, pense nos seguintes fatores:

Sazonalidade – Se o seu produto tiver demanda sazonal, você verá um fluxo inconsistente de receita. Se esse for o caso, você precisará documentar uma estratégia para enfrentar a temporada enxuta.

Perecibilidade – Suponha que você venda comida orgânica caseira. É preciso enviar e manter a temperatura da sua embalagem rapidamente, então você precisa descobrir como lidar com o armazenamento e o estoque de produtos rapidamente perecíveis.

Alguns outros aspectos que você pode ponderar são a durabilidade e os regulamentos do seu produto que podem limitar o envio.

5. Você consegue visualizar como vai escalar a venda do produto?

Se você tentar dimensionar um modelo de negócios limitado, é possível que não sobreviva por muito tempo.

Por exemplo, se o fornecimento da matéria-prima para o seu produto é desafiador, então se tornará um grande problema quando a demanda aumentar. Você precisa debater como vai terceirizar sua produção.

Da mesma forma, pense em como seus futuros funcionários lidarão com vários departamentos quando você tentar dimensionar seus negócios.

 

Valide seu produto com essas duas estratégias

Enquanto podemos continuar a fazer perguntas teóricas e brincar com ferramentas, as empresas sustentáveis ​​só conseguem ganhar dinheiro quando ele muda de mãos. Aqui estão dois métodos para validar suas ideias de produtos e economizar tempo e dinheiro.

1. Crie uma landing page e direcione o tráfego pago para ela

A maneira mais rápida de descobrir a demanda por um produto é criar uma landing page do produto que destaque seus benefícios. Em seguida, direcione o tráfego segmentado para ele por meio de publicidade paga em alguma das redes sociais. Um orçamento de cerca de R$100 deve ser suficiente para começar com a publicidade no Facebook.

Se você obtiver um número decente de inscrições (o que é subjetivo e você precisará fazer sua própria nota de corte), isso mostrará que as pessoas estão interessadas em seu produto.

2. Pré-venda de produtos para sua rede

A pré-venda de seu produto (com desconto, se possível) valida a demanda e dá a você a confiança de que as pessoas estão dispostas a gastar dinheiro com seu produto.

Mesmo se você não tiver um público grande, ainda terá uma rede existente. Você pode enviar um e-mail para 10 pessoas falando sobre o produto que você planeja vender com um link solicitando o pagamento.

O que você faz se algumas pessoas pagarem antecipadamente pelo seu produto, mas você descobre que ele não tem demanda suficiente? Simplesmente devolva o dinheiro e poupe tempo e esforço.

+5 Formas de definir produtos para vender online

1. Identifique ou crie produtos que resolvam um problema

Todos nós já ouvimos o ditado: a necessidade é a mãe da invenção.

Adotar essa abordagem ao gerar ideias para um produto ou serviço é uma maneira confiável de alavancar um negócio de sucesso.

As oportunidades podem existir em algumas formas, incluindo um recurso de produto aprimorado, um mercado não atendido por seus concorrentes ou até mesmo marketing exclusivo.

Esses pequenos aborrecimentos podem vir a ser uma ideia de negócio brilhante. Identifique um problema e resolva-o convenientemente.

Seu produto ou serviço não precisa necessariamente ser um empreendimento enorme e complicado.

Pode ser bastante simples, mas excepcionalmente eficaz.

2. Encontre produtos que você e outras pessoas são apaixonadas

Sejamos honestos, começar o seu próprio negócio significa investir longas horas nele, provavelmente em algum terreno rochoso e com sacrifícios frequentes.

Ser apaixonado pelo que você faz não só o ajudará a ver a floresta através das árvores durante os tempos difíceis, mas também o ajudará a criar uma marca que fale com as pessoas de maneira significativa e envolvente.

3. Encontre produtos com potencial de branding

Criar uma marca que ressoe é particularmente importante se você estiver pensando em buscar uma indústria de comércio eletrônico competitiva.

Criar uma marca reconhecível e memorável significa que você precisará dedicar um tempo para pesquisar e entender verdadeiramente seu público-alvo.

Sua marca deve falar com seus clientes em potencial de uma maneira que ressoe e os obrigue a voltar.

Em outras palavras, você quer construir lealdade com base na identidade do público.

Algumas ótimas perguntas para começar aqui são:

  • Como o seu público-alvo gosta de ser abordado?
  • Como você posicionará seu produto?
  • Como você projetará seu website para comunicar sua marca e atrair seus clientes em potencial por meio de layout, esquema de cores e calls to action?

4. Antecipe tendências

Escolher um lugar para sua marca dentro de um mercado emergente é o ideal.

Para fazer isso, é essencial que você mantenha-se atualizado sobre o ciclo de vida de produtos e serviços de tendências lançados no mercado recentemente e, em seguida, abra um site de comércio eletrônico para aproveitá-los antes que atinjam o pico de popularidade.

Uma boa maneira de ficar atento à movimentação do mercado é acompanhar algumas categorias no Google Trends, que apontam o que as pessoas estão procurando.

5. Identifique e sirva segmentos de nicho

Segmentos de nicho geralmente significam sucesso para o comércio eletrônico.

Por exemplo, pense em um sistema de purificação de água diferente de qualquer outra coisa no mercado. Você poderia colocar iodo radioativo nele e ele ainda assim retiraria água potável para você.

Isso é bom.

E por ser tão bom, tem nichos de mercado cada vez mais fiéis à marca.

Você sabe o que vender online?

Contemplar o que vender online pode ser confuso. Mas colocar o tempo e esforço para acertar primeiro pode determinar se você tem sucesso ou falha.

Mostramos várias estratégias de ideação que poderão ajudar, depois abordamos a avaliação dos mercados e a validação do seu produto.

Agora, é sua vez de seguir as etapas e definir os produtos da empresa para vender online.

Deixe seu comentário

Leave a Reply