Vendas online

Ainda vale a pena ter um ecommerce?

By 26 de junho de 2019 No Comments
Tempo de leitura aproximado: 3 minutos(Atualizado em: 26 de junho de 2019)

Se você possui um negócio e possui estoque, provavelmente já cogitou partir para o mundo online. Mas será que ainda vale a pena ter um ecommerce?

 

Bem, segundo o 39° relatório Webshoppers realizado pela Ebit | Nielsen em relação ao ano de 2018, esse mercado demonstra maturidade para um crescimento consistente.

 

Em 2018, já haviam 58 milhões de consumidores online, ou seja, 27% da população brasileira, o que representa um crescimento de 6% em relação ao ano anterior.

 

O setor é fomentado, principalmente, pelo crescimento no número de pedidos, que, em 2018, alcançou a marca de 123 milhões, e o ticket médio de compras foi de R$434.

 

Conforme o relatório, o comércio eletrônico no Brasil deve saltar 15% em 2019 e faturar R$61,2 bilhões.

 

Outra tendência apresentada é uso crescente de celulares para compra online, sendo que em 2019 o uso de dispositivos móveis foram essenciais para o crescimento do ecommerce.

Com um mercado já muito explorado, vale a pena investir?

É verdade que o mercado de vendas online já é muito explorado, uma vez que existem muitos negócios parecidos e grandes varejistas também expandiram seus canais para esse meio.

 

Porém se seu negócio oferece um diferencial, procura se destacar dos concorrentes, focando na sua persona, existe uma boa possibilidade de dar certo na internet.

 

Cada vez mais os consumidores buscam uma experiência completa, complementando o físico e o virtual, dessa maneira ambos os canais podem se complementar na sua estratégia de negócios.

 

Não dá para negar que o comportamento do consumidor está mudando, uma vez que o comércio eletrônico oferece facilidade de compra, avaliação de alternativas e comodidade de comprar sem sair de casa.

 

Portanto, para se manter competitivo no mercado, é necessário acompanhar as tendências de consumo. Porém, para fazer um investimento em canal de vendas online, também é preciso planejamento.

 

Esteja certo dos produtos que irá apresentar, da maneira que chegarão até o público e as formas de comunicação com os clientes.

 

A tendência é que em breve o comércio eletrônico no Brasil atinja uma maior maturidade e que mais pessoas venham a aderir a esta forma de consumir, podendo até mesmo superar o varejo físico.

 

No próximo artigo, vamos tratar dos motivos para investir em ecommerce.

 

Deixe seu comentário